quarta-feira, 28 de março de 2012

SENHORA DA CARIDADE

Meditando o Evangelho, podemos, facilmente, notar a insistência com que o Mestre nos fala da caridade. 
Segundo sua palavras essa é a virtude que nos deve distinguir e caracterizar como seus discípulos. Daí aquela sua preocupação, ao despedir-se dos apóstolos na última Ceia, recomendando que todos permanecessem unidos, auxiliando-se mutuamente pelo mesmo amor a Deus e pela caridade fraterna.
Embora os evangelistas pouco tenham escrito a respeito de Nossa Senhora, logo no segundo capítulo do seu Evangelho, S.João nos relata o primeiro milagre do Mestre, fazendo-nos ver, nessa ocasião, como Nossa Senhora era simples, atenciosa, e como sabia fazer caridade.
Houve uma festa de casamento em Caná da Galileia- assim narra o evangelista - e lá estava a Mãe de Jesus. 
Este e seus discípulos também tinham sido convidados. 
Durante a festa o vinho acabou; foi quando a Mãe de Jesus lhe disse: "Eles não têm mais vinho".
Notemos bem a presença de Nossa Senhora naquele ambiente festivo de expansão e de alegria. 
Pobre, humilde como era, ela podia ter recusado o convite que lhe fizeram, alegando o motivo da distância, dificuldade da viagem ou semelhante. 
Ela não o fez. 
Aceitou o convite, e no dia, na hora da festa, lá estava ela, fazendo uma atenção à família dos noivos e colaborando na alegria daquele acontecimento, que entre os judeus era sempre muito importante.


Durante o banquete, porém, aconteceu o que ninguém esperava: já não havia mais vinho para os convidados. 
Que constrangimento para a família! 
E que situação desagradável para todos! 
É que os judeus não sabiam fazer uma festa, principalmente de casamento, a não ser como o auxílio de um bom vinho. 
Sem ele, nenhuma alegria, nem cânticos, nem as aclamações de costume. 
E isso era o que estava para acontecer naquela festa em Caná. 
Dona de casa previdente e atenciosa, Nossa Senhora logo percebeu que a festa iria terminar num desapontamento geral! 
Mas ela sabia que seu Filho podia operar milagres; se ela o pedisse, não deixaria de ser atendida. Outra solução não era possível. 
Sem dizer uma palavra, ela se levantou, e foi ter com o Mestre, avisando- O com muita discrição: Eles não têm mais vinho - O milagre foi feito. 
Seis grandes vasilhas de água foram transformadas no melhor dos vinhos. 
E a festa continuou, graças à atenção e delicadeza da Senhora  da Caridade. 

Um comentário:

  1. Que lindo o seu blog, também sou apaixonada por Nossa Senhora.
    Que Ela te abençoe, sempre

    ResponderExcluir