domingo, 19 de outubro de 2014

Mês do Rosário de Maria (Continuação)



Também acontece frequentemente de uma mãe não usar os filhos para si, de modo que eles não podem ser crianças e ter de cuidar emocionalmente da própria mãe. 
A respeito de Maria, a Filha de Ana, a legenda conta que subia sozinha os altos degraus em direção ao templo. 
Ela tem, portanto, obviamente, auto confiança suficiente para poder trilhar seu caminho com determinação. 
Muitas pessoas em sua representação de Ana e em sua relação com ela, espera para si algo de maternal que não tiveram em sua história de vida concreta. 
A história marcada de Ana aponta naturalmente para Deus e para o fato de ele ser o Pai e a Mãe verdadeiros para nós. 
Mas podemos ver e experimentar a maternalidade de Deus em sua própria forma. 
Quando pessoas que foram prejudicadas pela mãe refletirem sobre a legenda de Ana ou quando meditarem sobre as apresentações de Ana a três, elas podem pressentir que o amor maternal de Deus as rodeiam e que elas próprias têm em si uma força maternal. 
A mensagem para nossa vida é estimulante com o olhar para Ana, reconhecer o lado maternal que há em você.
Ampare com braços maternais a criança magoada em você. 
Trate a si mesmo maternalmente. 
Você não precisa esperar a vida toda a sua mãe lhe dar o amor que você anseia, que sua mãe lhe diga as palavras de reconhecimento e elogio de que você tanto necessita. 
Seja sua própria mãe. 
Tome a você mesmo nos braços com amor. 
E se presenteie com a proteção e a segurança de que a criança magoada e órfã em você necessita. 
Em você, há maternalidade suficiente porque você participar do amor e da força maternais  de Deus.

3 comentários:

  1. Adoro MARIA... a Ela devo toda a minha força interior!!!
    Bj amigo

    ResponderExcluir
  2. Oi Roselia estou aqui a conhecer seu blog, que lindo!!
    Quanta proteção se acha por aqui.
    Com certeza é um canal de muita espiritualidade e fé.
    Gostei deste post linda reflexão.
    Abraços
    Janicce

    ResponderExcluir
  3. Boa noite minha querida Rosélia, que texto mais lindo e pleno de preciosos ensinamentos!
    Quanto ainda a aprender com Ana e Maria! Elas ungidas de Deus, para nelas se realizar o Seu projecto salvífico para com a humanidade!
    Nelas encontramos a força que nos ajuda a realizar em nós, tudo o que Deus projectou para a nossa vida..
    Beijinhos e muito obrigada por esta preciosa reflexão!
    Bom final de semana.
    Beijinhos de paz e bem.
    Ailime

    ResponderExcluir