quinta-feira, 4 de junho de 2020

Filho e Mãe



Assim como o Filho e a Mãe não são mais que uma mesma coisa, não tendo mais do que uma alma, um coração e uma vontade, assim, de alguma maneira, tiveram uma só predestinação. 
Porque não se encontrando Jesus nos eternos desígnios de Deus serão como Filho de Maria, e não tendo neles lugar Maria senão como Mãe de Jesus, pode-se dizer que não têm mais do que uma mesma predestinação.
Donde a Igreja e os santos doutores aplicaram à Mãe do Salvador as mesmas palavras que o Espírito Santo emprega para nos expressar a eleição e predestinação eterna de seu Filho: “Desde a eternidade tenho eu o principado de todas as coisas. O Senhor me teve consigo no começo de suas obras."
(Pr 8,22)
(S. João Eudes)

Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.

Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Ó, Maria!



Recorda-te de quando os anjos disseram: ó Maria, é certo que Deus te elegeu e te purificou, e te preferiu a todas as mulheres da humanidade... 
Ó Maria, por certo, que Deus te anuncia novas felizes com Seu Verbo, cujo nome será Messias, Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo, no outro e se contará com os direitos de Deus. 
Falará aos homens ainda infante, bem como na maturidade e se contará entre os virtuosos.

(Alcorão 3:42-47)

Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.


Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.




terça-feira, 2 de junho de 2020

Mãe do Destemor



Serenidade 
Para não golpear o Filho 
Com seus próprios temores 
Diante das tormentas da vida.



"Ó Maria dulcíssima, Mãe de Jesus e nossa Mãe, 
pegue-nos pela mão, 
seja nossa inspiradora e nossa guia."
(Santo Padre Pio de Pietrelcina)


Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.


Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.



segunda-feira, 1 de junho de 2020

Aos Pés de Maria







O maior dos oradores não pode convencer mais do
que sua oração aos Pés de Maria .

(Fahed Daher)

Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.


Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.



domingo, 31 de maio de 2020

Mãe de Deus


"Destinada a ser a Mãe de Deus, Maria devia contrair matrimônio, devia casar-se.
Filho de Deus seria concebido milagrosamente, não teria pai segundo a carne, mas deveria nascer dentro do matrimônio.
Era necessário. 
Se assim não fosse, mesmo que Maria fosse muito santa e fosse Virgem, aos olhos do mundo a Mãe e o Filho viveriam desonrados.
Por isso Deus interveio de uma maneira extraordinária neste matrimônio virginal.
Maria devia ser modelo para os que vivem a sacralidade do matrimônio.

Virgem, cujo carne virginal o Verbo assumiu para redimir-nos, que os que estão unidos pelo matrimônio vivam antes de tudo seu Sacramento."

Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.

Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.

sábado, 30 de maio de 2020

Nossa Mãe


Cravado na cruz, o Redentor já estava para expirar no Calvário, e junto à cruz, Ele viu sua Mãe, acompanhando-o em seus últimos momentos.
Para a Virgem Santíssima, assim pensamos nós, teria sido mais conveniente não presenciar a agonia de seu Filho, em meio àquele drama e ódio, zombarias e blasfêmias.
No entanto, ela também quis ir até ao Calvário; e por que?

No presépio, ela já havia dado ao mundo o Redentor prometido. 
E para consumar essa doação ela quis estar ao lado de seu Filho, no momento decisivo da redenção, compreendendo também ao mundo que esperava pela sua morte, para reconciliar-se com Deus.

Naquele dia o sacrifício de Cristo, nos fez nascer para a amizade com o Pai, que nos recebeu como seus filhos. 
Mas Cristo nos foi dado pela Virgem Santíssima, e é por isso que a dizemos nossa mãe, pois a ela devemos o Redentor quer nos deu a vida sobrenatural da graça e da amizade divina.

Vendo junto à cruz sua Mãe, e perto do apóstolo S. João, o Redentor agonizante disse à Virgem: Eis aí o teu filho. - E, olhando para o apóstolo, disse: Aí esta tua mãe. E, com o olhar, indicou-lhe Nossa Senhora .

Aos pés da cruz, num grupo de mulheres, estava Maria Salomé, mãe de S. João. 
Como explicar, então, a palavra do Redentor, dando-lhe por mãe a Virgem Santíssima? 
Naquele momento S. João era o único apóstolo que Cristo dera início à sua Igreja neste mundo. Dizendo ao discípulo: Eis aí tua mãe, ele estava  afirmando que a sua mãe era também a mãe da sua igreja, pois esta, através dos séculos, deveria ser, como é realmente, a continuação de Cristo, cumprindo sua missão de ensinar e de salvar o mundo.

A este respeito escreveu Leão XIII: No apóstolo S. João a Igreja sempre sentiu que Cristo designou todo o gênero humano, especialmente aqueles que a Ele se uniram pela Fé. - E foi por isso que, desde os tempos mais remotos, os fiéis se acostumaram a invocar Nossa Senhora como o  nome de mãe. Viam nela não somente a Mãe de Deus, ornada de uma extraordinária santidade, mas também nela reconheciam a mãe dos homens por nos ter dado Aquele que nos deu a vida sobrenatural da amizade com Deus.

Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.

Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.



sexta-feira, 29 de maio de 2020

Devoção à Virgem Santíssima


Tratando da nossa devoção à Virgem Santíssima, diz o Concílio Vaticano II: Lembrem-se os fiéis que uma verdadeira devoção não consiste num estéril e transitório afeto, nem numa vã credulidade, mas procede da fé verdadeira, pela qual somos levados a reconhecer a grandeza da Mãe de Deus, excitados a um amor filial para com nossa Mãe, e à imitação das suas virtudes. 
Sobre estas palavras será necessário refletirmos um pouco.
Lembrem-se os fiéis: todos precisamos compreender que a verdadeira devoção não consiste num sentimentalismo ou entusiasmo de momento. 
A devoção e manifestação apenas através de uma romaria, que se lembra de Nossa Senhora somente nas determinadas ocasiões e necessidades, não é verdadeira, pois ela só existe e interessa à pessoa.
Tambem não  será autêntica uma devoção que se reduz à credulidade, isto é, uma superstição mais ou menos piedosa. 
É o que acontece quando alguém imagina Nossa Senhora, ou  imagens suas, como um amuleto de poder oculto e misterioso, capaz de resolver os casos mais complicados, ou como situações mais difíceis ... 
Uma espécie de poder mágico, reservado a alcançar de todos os favores que se deseja, ou atender uma necessidade. 
A verdadeira devoção está muito longe disso.
Ela nascer deve, diz o Concílio, de uma fé profunda, pela qual reconhecemos a grandeza de Nossa Senhora como Mãe de Deus, dedicando-lhe, ao mesmo ritmo, o nosso amor filial como merece a nossa Mãe. 
Esse amor deverá realizar o que ela espera de nós: que imitemos suas virtudes.

Salve Maria!

Ave Maria, cheia de graça, 
O Senhor é convosco,
Bendita sois vós, entre as mulheres,
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus,
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, 
Pecadores,
Agora e na hora da nossa morte,
Amém!

Rezemos pelos que tiveram suas vidas ceifadas pelo coronavírus.



Intercedendo com Maria Santíssima pela pandemia.